Contratorpedeiro Type 45 HMS "Daring" D-32

País Origem: Reino Unido
Construtor: BAE Systems - Naval ships
Ano de Lançamento: 2006
Deslocamento: 7.500t
Comprimento: 152,4m
Largura: 21,2m
Calado: 5m
Guarnição: 190 Homens
Velocidade Máxima: 29 nós
Propulsão:
- 2 x Motor eléctrico Alsthom (20MW)
- 2 x Turbina a Gás Rolls Royce/Grumman/DCN WR-21 (50MW)
- 100,000 Cavalos de Potência nos eixos (75 MW)
Autonomia: 4.500 milhas (8.334 km) a 20 nós (37 km/h)

Canhões
1 x Vickers Defence 114mm Vickers Mk 8 mod.1 (Calibre: 114mm/Alcance: 22Km)
4 x Oerlikon 30mm KCB-30 L/75 (Calibre: 30mm/Alcance: 3Km)
2 x Raytheon Systems 20mm Phalanx Mk 15 Block 1B (Calibre: 20mm/Alcance: 1.5Km)
Misseis Superfície-Ar
- Sistema de Lançamento Vertical SYLVER VLS - 48 células
- 32 x MBDA Aster-30 (Alcance: 120km)
- 16 x MBDA Aster-15 (Alcance: 30km)
Misseis Superfície-Superfície
- Sistema de lançamento Mk.141
A instalar futuramente
- 8 x Boeing Company Harpoon RGM 84D (Anti-navio; Alcance: 140km) A instalar futuramente
- BGM-109 Tomahawk A instalar futuramente
Torpedos
- Stingray (Alcance 11km)
Sonares
- Sonar MFS 7000
Radares
- BAE Systems - Naval ships Sampson (Combinado Aerea/superficie - Al.med: 230Km)
- ALENIA-Marconi S1850 «Astral» (Pesquisa aérea - Al.med: 151Km)
Anti-air (PAAMS)
- Sistema de Defesa Aérea Sea Viper.
- Radar Multi-funções SAMPSON (Alcance 400 km)
- Radar Vigilância aéreaS1850M 3D (Alcance 400 km). Capaz de seguir mais de 1000 alvos, incluindo para lá da atmosfera como mísseis balísticos.
Outros Sistemas
- Seagnat
- SSTD
- Airbone Sys IDS300 decoy
Aeronaves Embarcadas
- 2 x Lynx HMA8 ou;
- 1 x Westland Merlin HM1
HMS Daring (D32)
HMS Dauntless (D33)
HMS Diamond (D34)
HMS Dragon (D35)
HMS Defender (D36)
HMS Duncan (D37)
O HMS Daring é um contratorpedeiro de defesa aérea da Marinha Real Britânica. É um dos mais modernos atualmente em operação. Foi construído pela empresa BAE Systems, e comissionado em 23 de Julho de 2009.

Eles foram concebidos como substituição dos contratorpedeiros do tipo 42, e são especialmente desenhados e equipados para conseguir deter ameaças aéreas, estando equipados com mísseis de longo alcance e de médio alcance com capacidade e agilidade suficiente para perseguir alvos com alta manobrabilidade.

Além de mísseis para defesa próxima e a longa distância, os navios também poderão no futuro transportar mísseis do tipo Tomahwak para ataque ao solo.

Este navio inclui vários sistemas que são absolutas novidades em termos de grandes navios de guerra. Entre essas vantagens está a propulsão completamente eléctrica do navio. As turbinas do Type-45 alimentam o sistema eléctrico que por sua vez acciona os motores do navio.

Todas as modificações permitiram em conjugação com o aumento do tamanho do navio permitir um aumento de cerca de 40% no espaço disponível para a tripulação, que tem condições a bordo que são consideradas sofisticadas, incluindo até ginásio para os tripulantes, sistema interno de rádio e televisão, tudo para garantir o máximo de conforto para uma tripulação que possa estar no mar durante longos periodos se necessário.

A classe Daring, embora bastante maior que a classe que vem substituir, tem um custo de operação de pouco mais de metade dos contratorpedeiros do tipo 42.

Em junho de 2009, o contratorpedeiro HMS Daring esteve prestes a lançar um míssil antiaéreo contra um número indeterminado de OVNIs que surgiram nos céus de Liverpool. Os objetos voavam a uma velocidade superior a 4500 km/h e a sequência de lançamento foi abortada apenas poucos segundos antes do disparo. Esta foi a primeira em que quase houve um disparo de um míssil contra OVNIs no sul de Inglaterra.

Type 45 Destroyer

Sem comentários:

Enviar um comentário